Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

segunda-feira, 9 de maio de 2011

MONÓLOGO DA TUBERCULOSE VAGINAL



      Eu pensei que tivesse um tesouro, mas vi que o tesouro era o simples orvalho que evaporava com o luar. Eu sei que já havia tempos que estava angustiada com sua presença ausente, com sua indiferença aparente, seu jeito distante de ouvir o violão silencioso do nosso filme falado colorido em preto e branco. Naquela noite tudo já estava consumado, faltava apenas o ultimo ato, não ensaiado, há muito pensado, para eu saber que não precisava de você ao meu lado, que não precisava ficar olhando seu corpo adormecido ignorando meus anseios, meu desejo de te ter, de fazer com amor durante as madrugadas frias ou quentes sobre nossa cama, sempre deserta, povoada apenas pela minha azia, tendo somente o cobertor barato comprado na promoção de final da feira livre, servindo de metáfora para aquecer-me e extasiar-me do prazer isolado do não ter.  Naquela noite passeei pelo quarto, fui até a janela, abri a cortina e deixei a noite clarear minha camisola azul piscina opaca, depois encostei-me na parede,  junto a porta, deslize-me silenciosamente até sentar-me no chão, estiquei as pernas,  deixei as alças da camisola caírem e meus seios ficaram desnudos, comecei apalpar-me e senti o amor que tenho por mim, com meu corpo banhado pela tênue luz da lua que entrava pela janela com as cortina aberta.


Visite o blog do grupo de poesia que participo


http://gambiarraprofana.blogspot.com
www.myspace.com/gambiarraprofana

28 comentários:

  1. Bom dia, descobrir-se e amar-se são atos fundamentais para percebermos que somos a prioridade em nossas vidas. Temos que sentir amor primeiro por nos mesmas e depois amar alguem....linda metafora, bjin...fui, mas volto!

    ResponderExcluir
  2. Bom dia,Arnoldo!!

    Um texto bem denso!O reconhecimento de si mesma...interessante...
    Beijos pra ti.
    boa semana!

    ResponderExcluir
  3. Lindo!
    Alguns amores são poucos para o que esperamos e não temos nem chance de compartilhar nossas emoções. É melhor a despedida.
    Beijos e boa semana!!
    Carla

    ResponderExcluir
  4. Olá vizinho, eu estive andando pela redondeza visitando alguns amigos e passei em frente a sua casa (blog) e estava toda iluminada...entrei e me encantei com o que vi!
    Quando você tiver um tempinho, passa lá em CASA para um café e se resolver ficar, coloco meu melhor traje e venho também para ficar !
    Abraço
    Da vizinha Valéria, mas pode me chamar de Vá!

    ResponderExcluir
  5. oi Arnoldo,

    quando nos descobrimos,
    nos abrimos para o mundo
    por inteiro!

    gostei!!!
    beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Cheio de intensidade estas palavras... muito vívido, bem escrito, trouxe mais que palavras, mas verdadeiras impressões.
    Beijos e linda semana pra ti...
    Valéria

    ResponderExcluir
  7. Um jeito de ser e de estar consigo, quando tudo mais ficou adormecido e distante.

    ResponderExcluir
  8. Querido amigo, meu blog Devaneios está completando um aninho de vida, e gostaria de convidá-lo para comemorar. Tem um selinho lá para você. Tenha uma linda semana. Beijocas

    ResponderExcluir
  9. Oi amigo

    Adorei o poema!
    Um grande beijo e uma ótima semana.

    *Simone*

    ResponderExcluir
  10. Extase de encontrar-se - Individuo - ser inteiro deixado de lado o Egoísmo!

    Lindo lindo...

    Saudades tbm...

    Bj bj bj Arnoldo, meu querido ♥

    ResponderExcluir
  11. Quando nos procuramos com desejo e intensidade
    Nos encontramos em loucura e prazer generosos
    Que somente o reencontro com nós mesmas
    Pode nos ofertar deliciosamente

    Lindo e intenso...amei!
    Bjs
    Borboleta

    ResponderExcluir
  12. Gostei de te ver escrevendo no feminino.
    Comentei este poema no gambiarra. alias bacana o blog.
    Intenso poema. Forte.

    Um beijo!!

    Ma

    ResponderExcluir
  13. Oi menino, vim retribuir a visita e dizer que ja te sigo...pois tenho muito o que aprender contigo! Abraço e um otimo dia!

    ResponderExcluir
  14. ARNOLDO AMEI ESTE POEMA ,VOU VISITAR ESTE OUTRO BLOG CREIO QUE VOU GOSTAR MUITO ,AMIGO ME DESCULPE SE AINDA NÃO POSTEI O TEU POEMA QUE EU MESMA PEDI TIVE UM PEQUENO PROBLEMA,NO BLOG,QUASE TIVE QUE DELETAR O COITADO,
    UM GRANDE ABRAÇO MARLENE

    ResponderExcluir
  15. VIBRANTE! INTENSO!
    NARRAÇÃO CRISTALINA.
    ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  16. Certa vez uma amiga me disse" Se não tenho quem me ama, amo-me eu mesma" !beijos achocolatados

    ResponderExcluir
  17. A parte da camisola azul e da luz da lua entrando pela janela.... Sempre bom passar por aqui...bj.
    Catita

    ResponderExcluir
  18. Muito bom o MONÓLOGO DA TUBERCULOSE VAGINAL! Ou por que não dizer,
    MONÓLOGO DA TUBERCULOSE VAGINAL POETIZADO!!
    Arnoldo tem selo lá no blog se quiser pode pegar beijos.

    ResponderExcluir
  19. Lindo, doce descoberta. Silenciosa solidão. Boa noite meu amigo e beijinhos carinhosos para ti.

    ResponderExcluir
  20. Acredite em você mesmo!

    pois é só você que pode se auto julgar. ouse, arrisque e nunca se arrependa. nao desista jamais e saiba valorizar quem te ama, esse sim merece seu respeito. quantoo ao reestoo ???
    Booom , ninguem nuunca precisou de resto pra ser feeliz .

    Tenha uma linda noite,bjos de uma amiga!

    ResponderExcluir
  21. Meu querido amigo

    Um texto intenso...vou visitar o outro blogue e obrigada pela dica.

    Beijinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  22. Muito interessante Arnoldo
    Lembrei do Chico Buarque que que tem alma feminina e escreve tão bem os sentimentos delas e pra elas.
    Está lindo o seu poema!parabéns
    um abraço grande

    ResponderExcluir
  23. Com certeza um texto intenso, cheio de sentimentos e de econtro consigo mesma.
    ...Cansadas das decepcoes e desencontros, as vezes precisamos desses momentos.
    Beijos carinhosos e votos de um lindo dia.

    ResponderExcluir
  24. Olá, meu caro poeta1um texto bonito e intenso como sempre encontro por aqui.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  25. O amor próprio é fundamental para podermos dar sentimento.
    Poema forte.
    abraço
    oa.s

    ResponderExcluir
  26. AMIGO POETA ,DESCULPE A DEMORA POSTEI HOJE SEU POEMAÉ MUITO LINDO MAIS UMA VEZ AGRADEÇO SUA GENTILEZA E PACIENCIA COMIGO,PARABENS,POR ESTAS COISAS LINDAS QUE ESCREVE E QUE NOS ENCANTA SEMPRE OBRIGADA UM ABRAÇO COM CARINHO
    MARLENE

    ResponderExcluir
  27. O meu reino da noite gostaria de te oferecer um selo especial, para o teu blog, alusivo ao Dia Mundial do Enfermeiro! :)

    Podes copiar o selo AQUI.

    Muitos beijinhos *

    ResponderExcluir
  28. MEU AMIGO ARNOLDO VIM DIZER-TE QUE HONTEM POSTEI SEU POEMA ,MAS COM A PENE QUE TEVE A INTERNET OS ROUBOU TODAS AS POSTS DE HONTEM HOJE TORNEI A POSTAR,ESPERO QUE VOCE VENHA CONFERIR E QUE GOSTE OBRIGADA PELO CARINHO EM POSTAR NOS
    AOS OLHOSDAALMA,SEJA SEMPRE MUITO BEM VINDO
    UM ABRAÇO ÓTIMO FINAL DE SEMANA,BJS MARLENE

    ResponderExcluir