Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

NÉCTAR


NÉCTAR

Quero amar você
Nos campo de flores de mel
Sentir a maciez da sua vida
A suavidade
Dos seus carinhos
Nas várias estrelas do céu

Quero saciar
Minha sede de você
Como náufrago
Numa ilha
Depois de dias à deriva
No mar verde das incertezas

Quero viajar
No sorriso dos seus olhos
Como pássaros que migram
Sonhando em suas asas
Para terras distantes
E desconhecidas

Quero me alimentar
No seu amor
Nos seus desejos
Nos seus beijos
Como o beija-flor
No néctar da flor

10 comentários:

  1. Gente que linda viagem se faz neste poema amigo,
    que delícia de ler e meditar, bom dia Arnoldo tenha uma linda semana um beijo carinhoso no coração.

    ResponderExcluir
  2. Viva o amor com toda sua beleza, sua capacidade de nos fazer dóceis, meninos em busca do néctar da vida!!

    ResponderExcluir
  3. Arnoldo...uma viagem sem igual.Parabéns pela linda poesia.Bjs ;)

    ResponderExcluir
  4. "Em um lindo jardim do Amor"!Lindo, beijos.

    ResponderExcluir
  5. Ja comentei este poema varias vezes, mas cada vez que o leio se torna novo e mais lindo ainda.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Arnoldo! Tem um presentinho pra você lá no Molhe-se, espero que goste. Beeejo,beeejo, boa semana, :)

    ResponderExcluir
  7. Estou encantada com o seu blog e a poesia, é muito linda! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Que lindo Poema!
    Seu cantinho é um encanto e por aqui fico bjus

    ResponderExcluir
  9. Arnoldo !
    Belo poema, a mistura da natureza aliada ao amor, isso é poesia ! Até mais !

    ResponderExcluir