Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

CALVÁRIO


                                                             CALVÁRIO                                                           

Talvez eu descubra o que existe
Dentro do quadro abstrato
Tarde demais
Fico pensando se valerá a pena

Descer os degraus do templo
E ficar de joelhos
Com os olhos vendados
Até ser beijado na boca
E sentir o gosto do sangue na garganta

Como um soco no estômago
Em pleno calvário
Olímpico

Alguns irmãos desceram os degraus do coliseu andino
E poderiam escolher entre o perdão do paraíso
Ou inferno prescrito
Na sua oração
Ou extrema unção
Mas não voltaram para me dizer

42 comentários:

  1. Olá Arnoldo
    O grande problema é esse, ninguém nunca voltou para dizer como é. Belo poema.
    Abração

    ResponderExcluir
  2. Belo e emblemático poema amigo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Oi,Arnoldo!Pois é concordo ocm o Wanderley ninguém voltou então na dúvida é melhor aproveitar o uqe temos aqui e agora, porque o resto são meras possibilidades.
    Beijossss

    ResponderExcluir
  4. Vamos, pois, descobrir!

    Belo poema, Arnoldo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. meu querido arnoldo,lindo seu poema,vim deixar um abraço desejar um ótimo final de semana
    bjs marlene

    ResponderExcluir
  6. há tanto a respirar do outro lado do que os olhos divisam... crer ou não crer, eis a questão.
    abraço, caro amigo!

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, Arnoldo!
    Passando pra te deixar o meu carinho e o desejo de um ótimi final de semana.
    Beijo,
    Mara

    ResponderExcluir
  8. Parabéns Poeta... amigo, um lindo fim de semana pra ti... Grande beijo♥

    ResponderExcluir
  9. Profundo e belo!!
    Amei!!!
    Seu trabalho é maravilhoso, adoro!
    Linda noite, tudo de bom para você.
    Saudades...

    Beijos

    Marion

    ResponderExcluir
  10. E vc quer voltar amigo? Tallvez lá seja tão bom que todos resolveram fica.
    Beijos e boa noite!
    Carla

    ResponderExcluir
  11. Arnoldo,

    Vago, o outro lado...

    Melhor ficar por aqui,
    um dia novo a cada vez.

    Denso poema!

    Abraço, querido!

    ResponderExcluir
  12. Arnoldo,sempre lindos e reflexivos seus poemas!Parabéns pela inspirada poesia!Bjs,

    ResponderExcluir
  13. Um belo dia, um sol maravilhoso,
    que a paz e a harmonia prevaleça em seus dias.


    forte abraço
    c@urosa

    ResponderExcluir
  14. Arnoldo..

    não poderia ser diferente..

    entrar aqui, sem levar nada.

    hj levo o gosto de sangue na garganta.

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  15. Boa noite, Arnoldo.Gostei muito das sua poesias, eu não conhecia esse seu blog.Está de parabéns!
    Poesia rasgada, sem censuras, gostei do que disse acima!
    Seguindo você!
    Beijo grande, e excelente domingo!

    ResponderExcluir
  16. Olá Arnoldo. Linda reflexção! Desejo um bom domingo. Lindo tudo aqui! Bjos.

    ResponderExcluir
  17. Bom dia,Arnoldo!!

    Belíssima poesia!!! Assim como tudo na vida, nunca teremos certeza absoluta de nada!Só podemos seguir o que diz o coração!
    Beijos pra ti!!
    Tenha um ótimo domingo!!
    **Obrigada pelo carinho!!!

    ResponderExcluir
  18. Arnoldo querido, que texto mais intenso é este....
    Um domingo cheio de paz, alegrias por ai meu amigo e muito obrigada pelo carinho.
    Valeria

    ResponderExcluir
  19. Olá, Arnold, como é forte o seu poema!!!
    Parabéns, amigo, você está cada vez melhor.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  20. Vc com leveza exprime um poema lindo...
    Bjsssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  21. Querido Arnoldo, tua posia fere ao mesmo tempo que cura, porque mostra a dor e (talvez) a sensação de bem estar em algum lugar melhor. Quando diz sobre aqueles que não voltaram e que podem estar recostados em colinas do bem viver.

    Este teu "Calvário", mostra bem tua verve:
    implacável e revigorante! Parabéns.

    Beijos e boa semana!
    Lu C.

    ResponderExcluir
  22. Saudades de o ler, Arnoldo...
    Belo poema, forte, faz-nos pensar.

    Beijos, boa semana para você.
    oa.s

    ResponderExcluir
  23. Nosso calvário pode ser superado e assim deve ser, porque o momento de se descer (ou subir) os degraus, independe da nossa vontade.
    Inferno ou paraíso?? Estaremos sempre diante do questionamento.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  24. Fundo na alma. Do fundo da alma o Calvário! nasce um belo poema marcante e a esperança não se desfaz....Parabéns!

    ResponderExcluir
  25. É querido nessa vida nunca temos certeza de nada.

    beijos e uma semana maravilhosa pra vc.

    ResponderExcluir
  26. e meu querido, obrigada por seus votos de felicidades. Já estou bem cansada de esperar, mas lá no fundinho, é difícil entregar os pontos de fato. Parece que sempre esperamos um milagre!

    ResponderExcluir
  27. Olha que um dia volta... dai não vale ter medo!!!


    bjs meus

    CAt

    ResponderExcluir
  28. Olá Arnoldo
    Poema forte sobre a maior realidade da nossa humilde existência.
    Não voltam?
    Não dizem?

    Um abraço de muita amizade
    Ana Paula

    ResponderExcluir
  29. VIAJAR PELO MUNDO
    E TIRAR DESSAS AVENTURAS LIÇÕES
    QUE AMPLIAM SUA VISÃO DE FELICIDADE.
    OU FAZER UMA VIAGEM DENTRO DE VOCÊ MESMO
    VERÁ QUANTO VOCÊ PODE SER FELIZ
    COM O AMOR QUE EXISTE DENTRO DE VOCÊ.
    E SER FELIZ FAZENDO FELIZ A TODOS AO SEU REDOR.
    UMA ABENÇOADA TERÇA FEIRA
    PAZ AMOR E LUZ.
    BEIJOS O CORAÇÃO.
    EVANIR

    ResponderExcluir
  30. A dúvida que instiga a procura e...a perplexidade...
    Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  31. Ao que pra cada irmão nada é revelado, mas ofertado ferramenta para vencer os obstáculos...

    Encatada pelo poema, forte e profundo Arnoldo

    Parabéns!

    Bjs

    Livinha

    ResponderExcluir
  32. Devemos conhecer. Por que não? -rs

    Adorei a poesia; abração,

    Rodrigo Davel

    ResponderExcluir
  33. Beleza de poema. Grande prazer conhecer seu espaço...

    abraço.

    ResponderExcluir
  34. Boqa tarde,Arnoldo.Passei para ver se havia novidades, e te desejar um ótimo feriado de muita paz, amor e inspiração!
    Beijo grande, e fique com Deus!

    ResponderExcluir
  35. E assim a gente vive nessa eterna agonia, sem saber ao certo, o que há do outro lado. Vim para matar saudades e deixar um beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  36. Arnoldo,

    Esse cheiro de poesia misturadas entre a natureza deu-me paz e leveza na alma apesar dos mistérios por trás desse Calvário... belíssima poesia!

    Bjoss

    ResponderExcluir
  37. É talvez eu descubra o que existe... Paira no ar uma vontade de ir além, nada se vê, fica o mistério lindo poema meu amigo. Um lindo final de tarde para você e beijinhos carinhosos. Ah o nosso evento foi este final de semana, foi um sucesso com muitas arrecadações. Valeu a pena.

    ResponderExcluir
  38. Olá Arnoldo,
    Encantada com seu poema, como sempre.
    É sempre um prazer passar por aqui.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  39. BOA NOITE AMIGO!
    LINDÍSSIMO SEU POEMA,DE UMA TAMANHA PROFUNDIDADE QUE NOS TOCA A ALMA!
    BJS TAÍS V MARIANO

    ResponderExcluir
  40. Ola amigo-poeta!

    Admiro essa sua profundidade poética!
    Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  41. Emblemático!!!
    Tens um grande talento, amigo!
    Beijos!

    ResponderExcluir