Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

sexta-feira, 24 de junho de 2011

NEVE SOBRE O LAGO





                                                   NEVE SOBRE O LAGO

Gosto de ficar olhando
A neve cair em silêncio
Sobre o lago
De ficar em silêncio
Perto do lago
Apreciando os galhos
Das árvores que margeiam
O outro lado do lago
De ouvir os poucos pássaros no inverno
Até a tarde cair
E depois caminhar
Para casa
Até quem sabe encontrar
Até quem sabe me encontrar
Olhando em silêncio a neve
Cair em silêncio
Sobre o lago

29 comentários:

  1. que delícia...
    e amo esta música..
    beijos e bom findi

    ResponderExcluir
  2. ooi , estou seguindo seu bloog, achei ele mto leegal , da uma olhando no meu camilledistler.blogspot.com e se quiser segue :* beeijos e bom findi *-*

    ResponderExcluir
  3. Boa noite...Gosto quando tu me visitas, me sinto importante com teus comentarios, obrigada sempre...abraços

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema, alias como todos que leio por aqui...
    "Até quem sabe encontrar
    Até quem sabe me encontrar"
    Adorei isso, quem tenta se encontrar, quem vive nessa busca tende a se entender e entender melhor as coisas e as pessoas ao redor...
    Lindo demais!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Consegui, com as suas palavras, olhar a neve cair sobre o lago e, ao cair da tarde, acompanhá-lo até a casa. Lindíssimo poema complementado com esta musica de Bruce Springsteen, que eu adoro.
    Obrigada pelos momentos proporcionados.
    Beijos
    oa.s

    ResponderExcluir
  7. todo o acto contemplativo se alicerça nas fundações da alma mais do que nas do olhar.
    um abraço desde as chamas de um são joão com 35 graus nesta braga a arder, querido amigo! ai, se a neve que contemplas no interior pudesse aqui fazer morada, mesmo que por breves instantes...

    ResponderExcluir
  8. Bom dia,Arnoldo!!

    Adoro esta música!!!
    Linda esta poesia...embora um pouco melancólica...linda!!
    Post perfeito!
    Abraços!!
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  9. Arnoldo adorei este poema hoje vim oferecer a voce com muito carinho o selinho este blog vale ouro
    recebi a indicação e estou compartilhando com os amigos,e voce é um amigo especial!!
    o selinho esta a sua espera no mimoseselinhos.blogspot.com,espero que aceite e que goste um abraço com carinho,Marlene

    ResponderExcluir
  10. Lindo!
    A neve, o lago e a procura que continua amigo....sempre.
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  11. MEU AMADO POETA TE LOVE!AMEI MAIS QUE AMOE.

    ResponderExcluir
  12. poeta...
    sentei aqui pra ler, senti a suavidade e profundidade de cada verso... uma busca em nós mesmos... ao som dessa música é quase possível fechar os olhos e sentir-se diante desse lago, dessa neve, dessa procura...

    lindo!

    Beijinhos. Su.

    ResponderExcluir
  13. Você fez passar filmes em minha memória. A casa do lago, diário de uma paixão... Todos deliciosos, assim como o teu poema.

    Beijos,
    Débora.

    ResponderExcluir
  14. Amo essa música.
    Encantador o poema. Pude visualizar o lago e a neve sobre ele caindo. Lindo!
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  15. Olá poeta, com uma paisagem dessas não há quem não se renda a momentos de pura contemplação e ao chamado da poesia... Muito bonito ! Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. Ler a linda poesia ao som da música é um momento de encanto. Obrigada poeta, e um feliz fim de semana. Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Ver a neve essa deve ser uma cena encantadora, um dia pretendo ter essa imenso prazer.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  18. SENDO UMA ADMIRADORA DO SEU BLOG,JÁ PASSEI MUITO POR AQUI,E HJ NÃO DEU PARA SEGURAR,TE ADD...E TE CONVIDO A PASSAR LÁ NO MEU CANTINHO E SE ACHARES INTERESSANTE,ME ADD PARA TROCARMOS INFORMAÇÕES,BJS PARA AQUECER TEU BLOG...

    ResponderExcluir
  19. Seus poemas nos faz olhar para dentro de nós mesmos e nos procurar também. Obrigado pelo carinho meu amigo beijinhos carinhosos para ti um lindo domingo.

    ResponderExcluir
  20. Arnoldo.. Lindissimos seu poema. Apesar do tem, aquece a alma le-lo.
    A imagem e o video..perfeito!
    Sua postagem ficou nota mil! Parabéns e fico feliz por vc estar sempre no meu cantinho.
    Um excelente domingo!
    bj
    Ma

    ResponderExcluir
  21. Belíssimo poema querido... intensa, porém, um toque suave na alma...fazia tempo que não ouvia esta música...
    Beijos...bom domingo...que seja bela e serena a sua semana...
    Valéria

    ResponderExcluir
  22. Vim aqui para avisar que te deixei algo em meu blog. Uma singela lembrança, breve homenagem, só para dizer um pouco da sua importância. Esta na minha última postagem, de hoje, dia 26/06: "Singela homenagem, sinceros agradecimentos". Ao clicar no seu nome, o seu perfil aparecerá, para que os outros leitores possam assim como eu, te conhecer e apreciar. Bom, espero que goste das palavras por mim deixadas, são sinceras e de coração.
    Enfim, você é muito especial.

    Beijos,
    Débora.

    ResponderExcluir
  23. Vim aqui para avisar que te deixei algo em meu blog. Uma singela lembrança, breve homenagem, só para dizer um pouco da sua importância. Esta na minha última postagem, de hoje, dia 26/06: "Singela homenagem, sinceros agradecimentos". Ao clicar no seu nome, o seu perfil aparecerá, para que os outros leitores possam assim como eu, te conhecer e apreciar. Bom, espero que goste das palavras por mim deixadas, são sinceras e de coração.
    Enfim, você é muito especial.

    Beijos,
    Débora.

    ResponderExcluir
  24. Introspectivo, reflexivo. Um poema de infinita beleza. Parabéns amigo!

    ResponderExcluir
  25. Oieee... Adorei seu poema, bem no clima do inverno... Romântico, leve e doce.
    Parabéns pelo seu lindo espaço, cada vez mais recheado de coisas boas.
    Bjssss

    ResponderExcluir
  26. Olá Arnoldo,
    Um bom-dia com muito frio, pelo menos aqui no Sul.
    Lindo seu poema. A neve sempre nos encanta e nos leva a querer voltar a ser criança novamente, para brincar com bonecos de neve. Olhar em silêncio a neve caindo para se encontrar a si mesmo... Lindo, muito sutil e maravilhoso. Adorei, meu poeta.
    Um beijo grande e ótima semana.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  27. bom dia amigo poeta ,adorei esta neve caindo de mansinho sobre o lago,desejo uma linda semana para voce um abraço com carinho marlene

    ResponderExcluir
  28. Vim agradecer sua visita ...ouvi a musica ...li poesias e adorei. (muito legal sua iniciativa em promover a cultura)

    Abraçao.

    ResponderExcluir