Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

quinta-feira, 8 de março de 2012

POR TRÁS DOS BROTOS DE BAMBU

Gambiarra Profana no Cineclube Buraco do Getúlio em Nova Iguaçu RJ

POR TRÁS DOS BROTOS DE BAMBU


Eu não consegui ver
Ficava sempre olhando as estrelas
Sem poder ver as luzes
E suas penumbras

Porque as janelas estavam sempre
Fechadas
Porque as cortinas estavam sempre
Amordaçadas pelo vento
Que não se importava com as janelas
Fechadas

E você sempre sorria no ponto do ônibus
Parecia estar me esperando
Parecia brilhar mais que as estrelas
Parecia esticar as mãos

Eu deixava de olhar
Não sentia o tempo passar
Sua voz se calar

Ficava ouvindo
No rádio de pilha
As canções de amor
Que não traziam você
Que não me mostravam você
Que camuflavam você
Para eu não conhecer

15 comentários:

  1. oi Arnoldo,

    lindo poema,
    a mulher com seus mistérios sempre
    desperta a curiosidade e o
    coração dos apaixonados...

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. ÓLA AMIGO POETA MAIS UMA LINDA POST
    ILUMINADA PELA COMPETENCIA E INSPIRAÇÃO
    UM GRANDE ABRAÇO COM CARINHO MARLENE

    ResponderExcluir
  3. Amigo quanta sensibilidade. É uma honra muito grande que tenha gostado dos meus rabiscos. Eu sou uma rabiscadeira, vc sim é um poeta de verdade.Amigo conseguiu calar a Titia.
    Um xero enorme,que Deus te abençoe e te inspire cada vez mais

    ResponderExcluir
  4. Seus poemas são sempre encantadores porque trazem vida e sentimento. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Que maravilha,Arnoldo!!Sempre!abraços,lindo domingo,chica

    ResponderExcluir
  6. Olá querido Arnoldo, como sempre um bálsamo na alma ler teus escritos. Olha teu voto no pena de ouro foi computado com sucesso. Um beijo doce e perfumado no coração!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Arnoldo
    O amor sempre presente lindamente em seus poemas,parabéns.
    Eu adoro o que escreve. Obrigada.

    ResponderExcluir
  8. Prezado amigo,
    Vim agradecer a sua presença amiga lá no meu cantinho magico coração,
    gostaria lhe oferecer um selinho dos 500 seguidores como prova de minha gratidão.
    Venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia,
    Sentindo a Vida
    que está concorrendo no Ostra da poesia Blog da Lindalva
    Clik no link http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
    e conheça e vote na minha poesia.
    Como votar
    DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
    (é importante deixar o link para seu voto ser validado)
    Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
    Tenha um lindo dia
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  9. Querido amigo,

    Beleza de poema. Gosto e muito...Sempre! Um prazer enorme.

    Abençoada semana Arnoldo. Beijos com carinho

    ResponderExcluir
  10. Boa noite meu amigo!
    Sabia que quando venho aqui sinto tanta vontade de inverter tua foto do pérfil,kkkkkkkkkkkkkk,te colocar de frente,kkkkkkk
    Seu poetar nos gratifica sempre...muito lindo!
    Bjssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  11. mais um poema de amor!!
    inspiração sem fim..

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  12. A guerra de sempre entre o gato e o rato...ou então, o jogo de sedução que não mostra tudo...o resto advinha-se e aí, está o maior encanto.
    Beijo
    Graça

    ResponderExcluir
  13. Arnoldo ler este belo poema é atiçar a imaginação, o amor em mais uma de suas formas, quieto sorrateiro à espreita de uma única oportunidade, amei beijos Luconi

    ResponderExcluir
  14. Lindo! Quem não passou por um flerte assim... e vontade de realizar o que na verdade parece um sonho! Parabéns

    ResponderExcluir