Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

LÍRIOS


                                                     LÍRIOS

Os lírios balançam no relento
Noite adentro
A tímida nuvem que não se desnuda
Que não serve de abrigo
Serve apenas de alento
Enquanto é beijada pelo vento

São apenas simples lírios
Que seu coração deixou largado no vento
Deixou entregue ao relento
Sem abrigo
Pela noite adentro

São os lírios que a canção
Não entoou pela noite adentro
Noite perdida na solidão do relento
Sem nuvem cinza como abrigo
Sem estrela para semear o luar no vento

Este poema é parte integrante do meu livro NUVENS
Para adquirir, entre em contado


Email     arnoldopimentel@gmail.com
             arnoldopimentelfilho@hotmail.com  (Email e MSN)
Tel         21-8243-2124

16 comentários:

  1. nesta manhã chuvosa, delicio-me com as palavras do teu poema..

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  2. belo poema, acentuando o abandono na repetição das palavras.
    gostei.
    abço

    ResponderExcluir
  3. que lindo poema meu querido poeta estou aqui fazendo o comentario com um vaso de lirios na mesa a minha frente perfumando o seu poema,foram colhidos hontem mas parecem recem colhidos tal o perfume seu poema ficou divino como sempre
    vim desejar que tenhas um ótimo final de swmana bjs marlene

    ResponderExcluir
  4. Arnoldo,

    Versos silenciosos a desnudar inquietações noturnas de saudade...

    Um grande abraço e tenha um sábado de paz!

    ResponderExcluir
  5. O vento passou,levou a esperança, levou teu sorriso, mas deixou o encanto doce do teus poemas.
    beijos..

    ResponderExcluir
  6. lindo poema, os lírios são sempre envolvidos em paz... em amor... e nesses lindos ventos daqui...

    beijinhos.

    Su.

    ResponderExcluir
  7. Poeta, parabéns pelo lançamento do livro, te desejo muito sucesso, faz falta na casa da poesia, sei que deves estar ocupado demais... o poema é lindo, me sinto im lírio vagando nesse mundão no soprar do vento... as vezes sem direção. abraços poeta.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo!!!! Sensibilidade a toda prova!!!
    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia querido amigo!
    Saudadessssssssssssssss
    Que bom que estejas de volta de verdade,kkkkkk,sem nos enganar,pois fazes falta no nosso universo.
    Que bom que já realizou o lançamento do seu livro,desejo que tenhas alcançado o desejado...
    LÍRIOS
    Muito lindo seu poema!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo livro! O poeta vai colher os frutos de seu lindo trabalho, certamente.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Lindo o poema amigo... e ma-ra-vi-lha o teu livro... ao recebê-lo encantei! A capa , as fotos... as nuvens e os poemas... vieram como bálsamo a alegrar a minha tarde! Viajei nas nuvens e na alma do Poeta! Parabéns!
    Beijos no coração...

    ResponderExcluir
  12. Com a simplicidade dos lírios como tema, e a sua inspiração, eis aí mais um belo poema. Parabéns, poeta! Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Flores e poesia duas maravilhas da vida. Amigo deixei no meu cantinho um obrigado aos Amigos. É um miminho bem simples para agradecer a todos os Amigos que me acompanham pela estrada da vida e para lhes dizer como aprecio e admiro os seus blogs que são tão Especiais.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  14. Olá,Arnoldo!

    Parabéns pelo livro!!!Muito sucesso pra ti!!!
    Uma bela poesia!
    beijos!

    ResponderExcluir