Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

LILÁS




Saio para colher
Coisas para o almoço
A horta está seca
Como os dias que virão

Lá longe está tudo que preciso
Para tentar minha sorte
Só não posso tirar minhas vestes
E mostrar
O que tenho aqui dentro
Do peito

Os olhos separam
O que podem ver

45 comentários:

  1. Um poema profundo.Mas, mesmo longe, é preciso ir buscá-lo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Bom dia...e os olhos, quando querem,enxergam a alma tambem! Belo! Abraços, obrigada pelas tuas visitas e gentis comentaarios, adoro!

    ResponderExcluir
  3. tire tuas vestes,
    mostre o que tem dentro do peito
    e os olhos que olharem pra ti,
    te darão o alimento.

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  4. que esse lá longe seja assim lilás...

    "saio para colher coisas para o almoço", que lindo isso... profundo, sensível... olhos marejados aqui... acho que a sensibilidade anda meio a flôr da pele...

    um lindo final de semana moço poeta.

    beijo.

    Su.

    ResponderExcluir
  5. ARNOLDO QUE LINDO POETA ADOREI PARABENS
    VIM DEIXAR UM ABRAÇO E DESEJAR UM LINDO FINAL DE SEMANA BJS MARLENE

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de fazer da mesma forma, tirar as minhas vestes e deixar entrar as coisas que preciso.
    Verso para se pensar muito e colher de longe o que sonhamos para o instante.

    Um grande abraço meu amigo

    ResponderExcluir
  7. E que a seca passe e venha o tempo de belas colheitas!

    Sempre colho lindos versos aqui!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Mas há os que conseguem ler o olhar...

    Afetuoso abraço!

    Marlene

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, Arnoldo!
    Que lindo, mais uma bela postagem.
    Gostei muito.
    Beijo e ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  10. Nem somando todas as minhas dúvidas e incertezas
    não deixarei de seguir sempre em frente.
    Não é duvidas que trago no meu coração,
    mais uma convicção de que vencerei todos os obstaculos
    que hoje paresse não ter fim.
    Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem
    perder o que temos de melhor em nós a fé
    ,,bem maior que temos em nossas vidas.
    E isso não vou perder nunca.
    Hoje só quero deixar muito amor e carinho
    pois você mereçe tudo de bom
    nessa vida.
    Estarei aqui sempre que Deus me permitir
    você tem contribuido para que
    a cada dia me sinta mais forte.
    Creio posso viver melhor
    e muito mais feliz com seu carinho.
    Deus abençoe seu final de semana beijos no coração,Evanir.
    Muita paz no coração.
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
    Se queremos progredir, não devemos repetir a história,
    mas fazer uma história nova.(Mahatma Ghandhi)

    ResponderExcluir
  11. Bonito poema!!
    Bjinhos amigo, um ótimo fim de semana ;)

    ResponderExcluir
  12. OI MEU AMIGO AMADO!
    "os olhos separam
    O que podem ver..."
    Não deixa de ser profundo...muito lindo...
    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  13. Tão curto.
    Meio confuso

    Bem mais com ar de fim de tarde do que fim de manhã.

    Belissimo.

    ResponderExcluir
  14. Lilás, adoro!Minha cor favorita!!!
    Lindos versos!
    Um ótimo domingo!
    Beijossss

    ResponderExcluir
  15. Olá Arnoldo,

    Gostei muito desta postagem. Você sempre nos maravilhando. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  16. Colheste um jardim em lilas!

    Tudo muito colorido por aqui Arnoldo!
    Sabe, eu também ADORO Genesis in concerto!
    Sem dúvidas um dos meus favoritos grupo! Pena que já não cantam juntos!
    Um lindo fim de semana para você!
    Meu carinho de sempre!
    Ange.

    ResponderExcluir
  17. busca ..
    e ao som de Genesis..
    perfeito..
    beijo

    ResponderExcluir
  18. Meu querido amigo

    Um poema muito lindo, como sempre aqui encontro.

    Um beijinho
    Rosa

    ResponderExcluir
  19. Mas o coração insisti em querer o que não pode ser ... e a vida vai preparar no tempo novas colheitas fartas...
    Lindo!
    Beijos amigo e bom domingo!
    Carla

    ResponderExcluir
  20. Arnoldo respirei tua alma e absorvi tua essência na poesia... Lindo!

    Obrigada por me visitar e me deixar seu carinho.

    Bjoss

    ResponderExcluir
  21. Linda imagem lilás adorei, e penso realmente que os olhos separem mesmo o que se pode ver. Adorei o poema. Beijinhos carinhosos meu amigo e uma linda semana para ti.

    ResponderExcluir
  22. Lindissimo poema, que a horta volte a renascer e que consiga ter junto a si tudo aquilo que necessita.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  23. Passei para te desejar boa noite, me deparei com teu poema... um desejo transparente de se revelar, e mostrar o que ainda tens para mostrar! Solte-se... beijos no coração amigo Poeta!

    ResponderExcluir
  24. Arnoldo..meu amigo...
    Seu blog esta lindo. Este verde ao fundo...tudo de bom..

    O poema,,uma beleza. A altura do seu talento.

    tenha uma semana iluminada!!bj

    ResponderExcluir
  25. Bom dia. Arnoldo!

    Nosso antigo blog – Nuestro Cielo – infelizmente foi invadido e completamente excluído, o que nos obrigou a criar outro novamente.
    Pedimos desculpas pela confusão. 
    Aqui está o link do novo blog:

    http://nuestrociello.blogspot.com

    Esperamos poder nos encontrar por lá novamente.

    Beijos carinhosos!

    Wilson e Sanzinha

    ResponderExcluir
  26. A imagem é belíssima e o que você escreve, descreve com poesia o momento. E ficou lindo!
    Linda semana para você. Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Essa separação pode ser equivocada. Nem sempre escondemos o que não se pode ver. Somos, de certa forma, transparentes. Podemos não colher hoje, não ser esse o momento propício. Mas o que vemos no horizonte e nos parece tão longe, certamente se aproximará.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  28. Boa Noite!
    Meu Blogue “Lusofonia Poética“ está sendo Homenageado no Blogue “Um Farol Chamado Amizade”. Convido a todos para irem até lá e conhecer m esse espaço cultural.
    Sua visita me deixará muito feliz.

    http://nuestramizade.blogspot.com/

    Beijo,
    Mara

    ResponderExcluir
  29. Tão lindo, e doce anei arnold mil bjuss
    aparece em meu blog vil, to sentindo falta de tih, bjuss


    http://chrisht2.blogspot.com/2011/08/eu-ja-perdi-tanto.html

    ResponderExcluir
  30. Oi Arnoldo
    Os olhos só vêem o que quer .E interpreta como quer, com o coração!
    obrigada pelos seus olhares junto aos nossos.
    um abraço

    ResponderExcluir
  31. Profundo e belo, alento para um coração partido.

    ResponderExcluir
  32. os olhos são selectivos e muito escrupulosos: ponderam o que podem ver, mas, sobretudo, o que querem ver.
    um abraço, arnoldo!

    ResponderExcluir
  33. Olá Arnoldo
    Os olhos em silêncio, falam o que nos vai na alma.
    Abração

    ResponderExcluir
  34. Olá,
    muitas alegrias em ler seu comentário!
    Te seguirei por aqui também, aliás gostei muito do teu canto. Um saudoso abraço e muitos versos. Tim-tim.

    ResponderExcluir
  35. Mas a alma tudo vê, especialmente a alma dos poetas, amigo. Belos versos, parabéns! bjs e meu carinho

    ResponderExcluir
  36. Passando para deixar um bom dia!
    Carla
    :D

    ResponderExcluir
  37. Quando eu olho eu esqueço que eu sou eu, esqueço que tenho um rosto que vibra e transformo-me todo num só forte olhar. Clarice Lispector

    É sempre muito bom vir aqui beber da sua poesia! Obrigada! :)

    E vamos confiar na vida!

    ResponderExcluir
  38. Olá Arnoldo,
    Busque de peito aberto.
    Como sempre, sensibilidade e beleza.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  39. Boa noite, Arnoldo!
    obrigada pela spalavras carinhosas que deixaste no Blogue Um farol Chamado Amizade , ao referir-se ao meu Blogue Lusofonia Poética.
    Gostei.
    Beijo,
    Mara

    ResponderExcluir
  40. Deixe assim, na penumbra do silencio não podes ver, mas podes sentir...
    Muito lindo o teu poema amigo poeta!

    Carinhos de flor
    Beijos

    ResponderExcluir
  41. Os olhos separam
    O que podem ver...
    log perfeito meu amigo, poemas cada vez mais surpreendentes

    Bjoss

    ResponderExcluir
  42. é... como tudo na natureza...a perfeiçao de Deus...bjuuu

    ResponderExcluir
  43. Um sentimento "Lilás"... suave e simples!

    ResponderExcluir
  44. Profundo e enigmático. Ficou perfeito. ^^'

    ResponderExcluir