Edicões Gambiarra Profana/Folha Cultural Pataxó




"Minha Poesia não usa vestes para se camuflar, é livre e nua" (Arnoldo Pimentel)

"Censurar ninguém se atreverá, meu canto já nasceu livre" (Sérgio Salles-Oigers)

"Gambiarra Profana, poesia sem propriedade privada, livre como a vida, leve como pedra em passeata" (Fabiano Soares da Silva)

"Se eu matar todos os meus demônios, os anjos podem morrer também" (Tenneessee Williams)

sábado, 8 de janeiro de 2011

JARDIM SEM ANJOS



 JARDIM SEM ANJOS

Essas flores não têm mais perfume
Esqueça as trovas que ouviu nas noites
Enluaradas em que sonhava com um amor
Que poderia haver entre as janelas do quarto

Olhe bem as camadas que escondem as palavras
Que foram jogadas ao vento na intenção de iludir
As mariposas que vagavam perto das luzes de névoa
Sem pergaminhos para escrever o que ouvia no coração

Sinta o gosto da ferida que foi deixada
No corte que não sangrou porque a pele de cimento
Ainda existe na solidão pintada no vidro
Com as mãos que foram tocadas pela ponte sobre o rio seco

O jardim florido está perdendo as asas de anjo
E as rosas vermelhas estão deixando de ser ouvidas
Porque o vento está soprando na direção do leste
E tentando mostrar ao seu coração que jamais existiram flores no quadro

Talvez o mundo do coração não seja ilusório
E as gotas de suor que escorreram pela sombra
Ainda seja a melhor tatuagem para carimbar a estrela cadente
Que partirá do mundo de sombras que iludiu a madrugada com desamor

Eu sei que ainda vou sorrir durante a chuva que cairá na estrada
Mas o sorriso amargo na minha face é a prova que sairei inteiro
Depois do vendaval que fará sucumbir o jardim sem anjos
Onde só ficará quem realmente se deixar enganar depois do amanhecer

23 comentários:

  1. Belo, sei que ficarás e farás lindos versos neste jardim, abraço de ano novo com votos de alegrias e saúde nele.

    ResponderExcluir
  2. Arnoldo, estive um tempo longe do Molhe-se em razão das festas e feriados de final de ano, por isso, peço desculpas por minha ausência. Saiba que é sempre muito bom vir aqui e ler-te, agradeço também tua presença constante por lá, é muito importante tua contribuição. Te desejo um 2011 cheio de paz, luz, proteção, amor, sucesso, sorte e tudo mais que desejar.

    "...Eu sei que ainda vou sorrir durante a chuva que cairá na estrada..." Lindo. Lembra o Molhe-se. =)

    Beejo,beejo querido. Bom domingo.

    ResponderExcluir
  3. Estranho como criamos uma imagem que nunca existiu. E nos entregamos a ela. E acreditamos. Quando a imagem se quebra, só sobram os cacos da dor. Lindo seu poema. Lindo mesmo. Um beijo grande

    ResponderExcluir
  4. Olá!!Bom Dia!!

    Maravilhoso poema. Sonhos, ilusões perdidas, mas a certeza que tudo passa...
    Eu amo poesia.Elas são como pinturas pra mim, vejo cores, imagens.
    *Adoro os Beatles!!É uma pena que a maioria das músicas hoje em dia sejam puramente comercial e descartáveis!!
    Ainda bem que podemos contar com as mais antigas...

    ResponderExcluir
  5. Lindo o poema, solidão vazio, quando tudo se se esvai, e ficamos sós, Linda imagem se vê através das palavras, Feliz domingo e beijos no coração querido amigo.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Arnold, quanta inspiração, meu amigo!!
    Seus poemas são vigens longas e profundas.
    Obrigada pela visita. Um dia lindo pra você!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Muito bom, continue com as palavras tão encantadoras.
    http://juliaharo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Amigo poeta, quanta nostálgia e tristeza neste poema lindo. Hoje o jardim poderá ficar sem anjos, mas depois da tempestade vem a bonanza, o sol voltará a brilhar e os anjos irão voltar dando vida e cor ao seu jardim.
    Tenha um domingo maravilhoso
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  9. Olá Arnoldo!
    Vim retribuir a visita carinhosa que fez ao meu espaço e me encantei com o seu, super encantador, você é um verdadeiro poeta. Amei, já me fiz seguidora e voltarei sempre que me for possível.
    Tenha um 2011 repleto de Amor, Paz e Realizações, junto aos seus!
    Beijos de luz em seu coração,

    Anna

    ResponderExcluir
  10. Voce realmente tem o dom das palavras!
    "Eu sei que ainda vou sorrir durante a chuva que cairá na estrada
    Mas o sorriso amargo na minha face é a prova que sairei inteiro
    Depois do vendaval que fará sucumbir o jardim sem anjos
    Onde só ficará quem realmente se deixar enganar depois do amanhecer"
    Apesar de tudo, somos fortes e sempre sobrevivemos a dor...
    Lindo! Amei seu poema.

    ResponderExcluir
  11. Arnoldo, bela poesia. Muitas metáforas que expressão muito bem a mensagem passadas.

    Um grande abraço,

    Fallen Angel!

    ResponderExcluir
  12. Olá Arnoldo

    Como sempre lindo de mais!!!

    Um abraço e Feliz 2011

    ResponderExcluir
  13. arnoldo,

    fiquei sem palavras diante deste jardim, onde a neve cai e as janelas se fecham.

    bj

    ResponderExcluir
  14. "Eu sei que ainda vou sorrir durante a chuva que cairá na estrada
    Mas o sorriso amargo na minha face é a prova que sairei inteiro"


    beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá Arnoldo, vim retribuir a visita e te conhecer. Gostei muito do seu poema, estarei sempre por aqui e já estou te seguindo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  16. Arnoldo,
    vim agradecer a visita e carinho..
    Já te sigo..
    beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
  17. Meu amigo muito gosto em ter-te em meio as minhas letras .
    Sabemos que não tem dor maior que perder um grande amor,é como perder uma metade de nós mesmos. As vezes a solidão nos cobre com uma nuvem escura e não quer sair. Olha o melhor remedio é sair de dentro de nós mesmos e caminhar na direção do vento pois ele pode nos presentear de repente com a verdadeira e livre felicidade.
    O amor existe e´quando ele chega é para ficar.
    Um grande abraço e sua presença é importante para mim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Amigo, seu poema é o espelho do que a maioria de nós ja passamos, ou ainda estamos a passar...
    Belos e profundos os seus versos!
    Deixo carinhos pra ti, e um abraço de ótima semana... Bjsss

    ResponderExcluir
  19. Arnaldo, obrigada pelos selos de presnete =D

    Adorei a poesia, apesar de ser um pouco triste. Na vida, nós precisamos sempre crer em algo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Vim retribuir a visita e dizer que eu adoro seus posts...vc escreve com o coração, posso ver sua alma em cada linha, em cada verso...
    Bjus, boa semana!

    ResponderExcluir
  21. Arnoldo, lindos os seus poemas! Parabéns! Obrigada por sua visita ao Livre Pensamento! Tetê

    ResponderExcluir
  22. Oi Arnoldo também gostei muito da poesia e vídeo, para você também uma ótima semana bjs.

    ResponderExcluir